Cabo submarino do Google agora conecta Estados Unidos e Chile

Cabo submarino do Google agora conecta Estados Unidos e Chile

16 de novembro de 2019 0 Por gasuportetech

Um cabo submarino de 10.500 quilômetros de extensão, chamado Curie, agora conecta os centros de informação do Google dos Estados Unidos e do Chile. A empresa anunciou nesta quinta-feira (14) que o cabo de fibra óptica foi instalado e testado com sucesso. A previsão é de que o Curie passe a transmitir dados entre abril e junho de 2020, e o Google já trabalha em uma ramificação para o Panamá.

O Curie (nomeado em homenagem à cientista Marie Curie) contem quatro pares de fibra óptica de 18 terabits por segundo (Tbps), que permitem fornecer 72 Tbps de largura de banda. Como apontado pelo Google, 98% do tráfego viaja através de cabos de fibra óptica e, em áreas como o Chile, a empresa não pode crescer usando cabos existentes, devido ao fato de eles estarem chegando ao final de sua vida útil e não possuírem capacidade suficiente. Sistemas de cabos submarinos como o Curie oferecem uma alternativa.

Os cabos de fibra óptica são do tamanho de uma mangueira de jardim, mas estão envoltos em camadas de fios de aço, cobre e um revestimento protetor. A cada 100 quilômetros, há um amplificador ou repetidor para aumentar o sinal de fibra óptica – que, de outra forma, desapareceria. De acordo com o Google, os cabos submarinos não apresentam impacto ambiental adverso.

Anteriormente, a empresa afirmou ter investido US$ 47 bilhões nos últimos anos para melhorar sua infraestrutura global. Isso inclui investimentos em outros dois cabos de propriedade integral: Equiano, que conectará Portugal e África do Sul e deve entrar online no ano de 2021, e Dunant, que será utilizado para conectar os EUA e a França, com previsão de ficar pronto ao final de 2020.

Segundo o Google, seu serviço em nuvem fornece até 25% do tráfego total da internet. Os investimentos foram projetados para ajudar a melhorar a conectividade em todo o mundo, e ajudarão a expandir o alcance e disponibilidades dos serviços em nuvem da empresa. Incluindo todos os projetos, o Google tem investimento direto em 11 cabos submarinos. Facebook e Microsoft são outras empresas que também utilizam esses cabos.

Via: Engadget