A Samsung anunciou nesta quarta-feira (5) o Galaxy Note 20 com a novidade do sensor Ultra Wideband (UWB). O chip trabalha com uma tecnologia de banda ultralarga que permite a comunicação sem fio com maior precisão e maior rapidez entre os dispositivos. O recurso funciona de forma semelhante ao Bluetooth ou Wi-Fi, mas a largura de banda é mais alta e tem alcance mais curto. Curiosamente, a ideia por trás dele existe há mais de 100 anos.

O UWB também está presente no iPhone 11 (Apple) por meio do chip U1, bem como na versão 5G do Galaxy S20 para conexão às redes milimétricas de quinta geração.

Galaxy Note 20 chegou com tecnologia UWB — Foto: Reprodução/Samsung

O que é UWB?

A sigla UWB se refere à tecnologia Ultra Wideband (banda ultralarga, em tradução livre) que emite ondas eletromagnéticas, como o Bluetooh e o Wi-Fi, mas opera em uma frequência mais alta. Devido à esta característica, ela permite que a transmissão de dados seja bem mais rápida e com maior capacidade, o que contribui para localização e comunicação de dispositivos de maneira mais precisa.

A tecnologia permite que as ondas eletromagnéticas façam um reconhecimento do ambiente em tempo real, identificando a localização exata dos aparelhos que possuem receptores UWB. Uma vez estabelecida a conexão, ela se mantém estável e permite a comunicação com menor tempo de resposta.

Como o sensor trabalha com largura de banda muito alta (500 MHz), ele não interfere em outros dispositivos que também utilizam radiofrequência.

Como a tecnologia funciona?

O chip UWB envia pulsos eletromagnéticos em um raio de dez metros de distância e identifica os dispositivos receptores em cerca de dois nanosegundos. Ele funciona basicamente como um radar, que escaneia um espaço e identifica os aparelhos com precisão, permitindo comunicação entre eles.

Como os receptores convertem as ondas eletromagnéticas recebidas em dados, o UWB é ideal para transmissão de arquivos grandes entre dispositivos. No entanto, a utilização possui limitação de espaço e não faz um bom trabalho em ambientes com muitas paredes, como o Wi-Fi faz. Porém, seu pequeno alcance aliado a uma alta frequência é o que permite uma conexão segura e sem riscos de sofrer interferência.

O sistema de reconhecimento espacial já vinha sendo utilizado nos smartphones por meio do Bluetooth e do Wi-Fi, mas a Apple foi a primeira fabricante de smartphones a incorporá-lo à tecnologia UWB com o iPhone 11, que aumenta a precisão, estabilidade e rapidez do sinal, bem como a capacidade de transmissão de dados.

A tecnologia permite um cálculo preciso entre aparelhos emissores e receptores. Quando estão próximos, eles começam a medir distância, definindo a localização exata e o tempo de ida e volta do sinal.

Apesar de a comunicação entre os dispositivos ficar restrita a dez metros de distância, o UWB pode ser utilizado como um radar para determinar a posição de aparelhos, ampliando a linha de visão para 200 metros.

Com informações de TechTudo

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Apple